José Maria Barcia @ 06:19

Dom, 02/10/11

Era uma vez um senhor. Esse senhor não conhecia nada. Não sabia o que fosse nem tampouco queria ser mais. Esse senhor nunca chegou muito longe.

Do outro lado, havia o passageiro. Esse viajava por todo o lado. E conhecia e descobria e filmava e aprendia. Esse conhecia muito, era mais feliz.

 

A ignorância é uma bênção para quem quer. Para o viajante a ignorância destruía-o por dentro.

 

Ele viajava mas o que mais gostava era de chegar a casa. Ter os amigos, a família à espera dele. Porque chegar a casa tem sempre qualquer coisa.

 

Volta-se para o sitio onde se viveu mas há sempre qualquer coisa diferente. Apesar de ser tudo igual. Há saudade, alegria, alivio, tanto mais. Chegar a casa é bonito. É romântico.

 

''Welcome home'' deve ser das melhores expressões que se pode ouvir.



Obrigadinho!

 

O Polaroid podia ter ganho o prémio de Blog Revelação do ano 2011 da TVI24, mas infelizmente vocês são uns leitores do caraças e não votaram em nós! Mesmo assim, vamos continuar a escrever, sendo que quem levou a taça foi o @ChicodeOeiras e a sua malta esquerdista! Já percebemos que vocês preferem o Mao ao amor e o Enver Hoxha aos nossos textos bonitos! . Agradecemos a vossa ajuda! Obrigadinho malta!


PS - O Zé Maria obrigou-nos a colocar no final disto: "mas continuamos a gostar de vocês".
Pub.
Segue no Twitter
Arquivos
Pesquisar
 
RSS