João Gomes de Almeida @ 14:12

Qui, 06/10/11

 

 

Hoje, às 17h, vamos desligar durante 5 minutos todos os macs, ipods, ipads e iphones, em honra do grande Steve Jobs.



Pedro @ 14:18

Qui, 06/10/11

 

O QUÊEE???

NAO FAZ SENTIDO NENHUM ISSO. MUITO PELO CONTRARIO. SE O QUEREM HOMENAGEAR TÊM É QUE UTILIZAR O QUE ELE IDIALIZOU.

ALEM DISSO.... OK MORREU... OK JA CHEGA...


Ana Santiago @ 02:39

Sex, 07/10/11

 

João, por incrível que pareça, não sou uma I-girl. Não tenho uma única coisa dessas... Agora traumatizaste-me.

Justiça para Mário Brites @ 20:41

Sex, 07/10/11

 

Vejam a notícia em
http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/luis-maria-cacem-policia-tvi24/1286815-4071.html

"Polícia inventou crime para prender... o vizinho
Aconteceu no Cacém. PJ apanhou prevaricador

Um agente da PSP terá simulado uma tentativa de homicídio para prender um homem inocente. E ainda pediu a um colega, também polícia, que confirmasse a história.

Luis Maria é agente da PSP na esquadra do Cacém, mas foi enquanto vizinho que se zangou com Mário Brites. Vivem no mesmo prédio no Cacém e terá sido a venda da casa de Mário que provocou atritos entre os dois vizinhos.

Da pequena guerra entre vizinhos até ao crime ou à sua simulação foi um pequeno passo. De acordo com a investigação da Polícia Judiciária, o polícia Luis Maria terá pedido a um colega da PSP, o agente António Nereu, que confirmasse uma tentativa de homicídio contra si próprio.

Os dois polícias testemunharam então contra Mário Brites, garantindo que este tinha tentado matar o polícia com dois tiros à queima-roupa em plena rua, no Cacém. A versão dos dois polícias vingou, o homem foi detido e ficou preso cinco meses.

Agora, a PJ conclui que os dois agentes simularam a tentativa de homicídio para servir uma vingança pessoal. No inquérito são apontadas várias contradições relacionadas com o falso tiroteio. O arguido que afinal terá sido a vítima desta história já foi libertado."

À custa desta armadilha hedionda, Mário Brites perdeu a Família, o emprego, a casa. Façam uma corrente, enviando o email aos vossos amigos, exigindo
Justiça para um homem inocente que cumpriu 5 meses na prisão, vendo a sua vida destruída por dois monstros que mancharam a instituição a que pertencem. Que seja devidamente indemnizado, para que possa recuperar tudo o que perdeu e que aos agentes seja aplicada uma pena exemplar- prisão e expulsão compulsória da PSP.

Canocha Maria @ 12:31

Qua, 12/10/11

 

É de mim ou parece que Jesus morreu, outra vez? Sim, morreu uma pessoa. Não deixa de ser triste. Mas porque razão a pessoa que incutiu em meio mundo que para sermos assim ou nos sentirmos assados temos que ter um computador que custa três salários mínimos, é deveras mais importante que toda e qualquer outra que morre diariamente? Desligar os ipods e todos os inaoseique em homenagem ao senhor? Mas ele nao ficava feliz (e mais rico) de cada vez que alguem se decidia a comprar e usar um? Tudo isto me parece disparatado, desmedido e reflecte bastante o mundo em que vivemos. Se me calhar morrer daqui a nada ninguém quer saber disso, nao sou rica, nao apareço na televisão com discursos que facilmente podem ser retirados de qualquer livro de auto ajuda, nao vos faço acreditar que no dia em que se sentarem numa esplanada e sacarem do iPad se vão sentir os donos do mundo. Tudo bem, percebo, nao trago grande coisa ao mundo.

Obrigadinho!

 

O Polaroid podia ter ganho o prémio de Blog Revelação do ano 2011 da TVI24, mas infelizmente vocês são uns leitores do caraças e não votaram em nós! Mesmo assim, vamos continuar a escrever, sendo que quem levou a taça foi o @ChicodeOeiras e a sua malta esquerdista! Já percebemos que vocês preferem o Mao ao amor e o Enver Hoxha aos nossos textos bonitos! . Agradecemos a vossa ajuda! Obrigadinho malta!


PS - O Zé Maria obrigou-nos a colocar no final disto: "mas continuamos a gostar de vocês".
Pub.
Segue no Twitter
Arquivos
Pesquisar
 
RSS