José Maria Barcia @ 11:01

Qua, 26/10/11

Pegue-se nos 4 canais regulares da televisão portuguesa. Veja-se a programação para um qualquer dia semanal. De manhã, Jorge Gabriel e uma data de outros apresentam a Praça da Alegria na RTP,  a querida Júlia aos gritos na SIC, o ''Você na TV'' com o Goucha e a outra-que-agora-mudou-de-cor-de-cabelo-mas-antes-ficava-muito-melhor na TVI. Telejornais à hora de almoço, telenovela a seguir ao almoço, programa que parece uma repetição dos programas matinais, mais telenovelas, os programas pré-telejornal ao fim da tarde, telejornal e por fim, as grandes apostas para aquele período após o jantar e antes de dormir. Sem contar com os filmes que começam à meia-noite e as televendas.

 

Ora, por bem, diga-se que cada um tem o que merece. Só vê televisão quem quer e se há este tipo de programas é porque são vistos, economia de mercado, etc, etc, etc.

 

No entanto, e para quem não tem mais que os 4 canais, a escolha não é grande.

 

Voltemos à manhã televisiva: são programas populistas que não ensinam nada apesar de ser possível criar-se uma opinião falsamente justificada de quem os assiste. Ou porque chamam um especialista para fazer de reumatismo ou porque o mesmo ''especialista'' vai falar de política ou economia. Ou crimes, também já vi.

 

Depois, há o telejornal. Não quero entrar por aí.

 

Depois as telenovelas pós-almoço. Neste momento são a ''Revelação'' na RTP, ''Perfeito Coração'' e ''Alma Gémea'' na SIC e ''Ilha dos Amores'' na TVI. Fantásticas produções lusas e brasileiras, decerto.

 

Chegando aqui, já levámos com gritos e histerias, opiniões pouco formadas e sugestões para as hemorróidas nos programas da manhã, já ficámos um bocadito mais deprimidos com as notícias, e ligeiramente atordoados com as telenovelas. É hora, então, de voltar com os gritos, as coisinhas de nada da vida que merecem tempo de antena, as melhores receitas para o puré de batata com carne ou como fazer um ovo estrelado sem frigideira (pelo que percebi, usa-se o forno, papel de alumínio e uma coisa que parecia uma frigideira).  Mais parvoíce. É fast-food televisiva, barata, rápida e de difícil digestão.

 

Chega as 6 da tarde. Hora dos canais apresentarem os programas de peso. Há que cativar o público que chegou a casa. O ''Peso Certo'' na RTP, ''Morde e Assopra'' na SIC e ''Morangos com Açúcar'' na TVI. E é isto o melhor que têm?

 

Jornal da noite, mais más notícias.

 

Prontos para relaxar a seguir a um dia destes, a ver televisão o que quer o povo ver? O ''Elo mais Fraco'', gordos a correr de um lado para o outro e um programa qualquer de malta saída de um hospício. Deixemos a RTP de lado, pois sendo pública é a única com a programação pós-almoço menos estupidificante.

 

O ''Peso Pesado'' e a ''Casa dos Degredos'', perdão ''Segredos'' são um insulto a quem os vê. Pior, é um auto-insulto. ''Eu sou tão idiota que vejo esta bosta'' ou então ''Já nem quero saber, vou ver esta bodega''.

 

Eu já vi estes programas e juro que me estarreci. Se o primeiro é uma falta de consideração para quem participa o segundo pior é para os que lá têm ''missões'' dignas de um chavalo de 6 anos que na escola tem de fazer um teatro com os colegas. Se aquele se aproveita do excesso de peso dos concorrentes, este usa e abusa o défice de inteligência, o excesso de músculo, mamas e silicone dos que parecem o IKEA: eles armários, elas fáceis de montar.

 

Fiquei parvo com o que vi. Literalmente parvo. Deixei de conseguir falar ou executar algumas das actividades mais básicas. Felizmente recuperei rapidamente. Esta coisa de ver televisão todo o dia é muito perigoso. Principalmente sem MEO ou ZON. Ou Internet.

 



Obrigadinho!

 

O Polaroid podia ter ganho o prémio de Blog Revelação do ano 2011 da TVI24, mas infelizmente vocês são uns leitores do caraças e não votaram em nós! Mesmo assim, vamos continuar a escrever, sendo que quem levou a taça foi o @ChicodeOeiras e a sua malta esquerdista! Já percebemos que vocês preferem o Mao ao amor e o Enver Hoxha aos nossos textos bonitos! . Agradecemos a vossa ajuda! Obrigadinho malta!


PS - O Zé Maria obrigou-nos a colocar no final disto: "mas continuamos a gostar de vocês".
Pub.
Segue no Twitter
Arquivos
Pesquisar
 
RSS