José Maria Barcia @ 00:46

Ter, 06/12/11

Ora, veja-se este caso:

 

Uma jovem trabalha desde os 15 anos para ajudar a família.

Uma jovem, por trabalhar desde os 15 anos, não teve a melhor média no liceu.

Esta mesma jovem, que trabalhou desde os 15 anos, já não pode trabalhar mais porque trabalhou para o Inditex Group - Zara, Pull&Bear, Bershka e demais lojas deste género - e por ter trabalhado tanto tempo se trabalhar mais é passada a efectiva. O contrato dela não foi renovado.

Esta jovem tem irmãs. Esta jovem vive fora de casa da mãe para poder estudar em Lisboa, mais concretamente na Universidade Católica.

Relembro que esta jovem trabalhou desde os 15 anos e agora não consegue encontrar emprego que lhe pague o ordenado mínimo (!) para poder sustentar a universidade.

No entanto, a UCP tem serviço social para impedir os casos tal e qual este, isto é, para evitar que alunos desistam do ensino superior por manifesta incapacidade.

A UCP rejeitou o pedido de ajuda, afirmando que como a jovem vive em Lisboa com a tia, então a tia poderia ajudar a pagar a faculdade. E ainda perguntou se o padrinho não podia ajudar. A jovem trabalha desde os 15 anos para ter o seu dinheiro.

 

Não contando com o problema dos contratos que só lhe se pode chamar de uma filha-da-putice monumental, esperava mais da minha Universidade. Mais solidariedade, mais compaixão, mais acção do que pregam. Espero que isto se resolva rapidamente porque muito sinceramente não quero ver a minha colega desistir da faculdade por causa disto.

 

Este é o meu contributo para ajudar a minha colega. E prometo uma tempestade no dia em que ela não puder estudar mais por causa disto.

 

P.S. A UCP tem lucros todos os anos. Tirando Teologia e Engenharia (salvo erro) todos os outros cursos dão lucro.

P.P.S As propinas aumentam todos os anos. Eu não me importo de pagar uma taxa adicional para quem realmente precisa.

 

 

Originalmente publicado nos Alunos

 



Daniel Nunes Mateus @ 16:04

Qua, 07/12/11

 

Dou-te os parabéns por publicitares este caso porque ele demonstra a desumanidade ao mais alto valor. São estes casos que me fazem cada vez mais achar o género humano e a sociedade em si conceitos inferiores. O que vou realçar em si, neste comentário, não é o caso que apresentas, mas, a postura dos familiares: tia e padrinho. A génese humana é tão nojenta que muitas vezes os nossos maiores inimigos são a nossa própria familia. Não sei porque é que a tua colega trabalha desde os 15 anos, mas, de certeza deve ser por dificuldades enormes. Quando estamos mal, tantas vezes que precisamos do apoio de familia exterior: avós, tios, primos. E tanta vez são eles os primeiros a virarem-nos as costas porque não têm obrigações para connosco. Os teus pais que te sustentem! Dizem isso ao filho do irmão, ao filho do próprio filho. E se dão uma esmola: Ficar em casa (muitas vezes a pagar renda) já acham que estão a fazer um grande favor. Favor esse cobrado o resto da vida se for preciso. As pessoas não valem mesmo nada!

Obrigadinho!

 

O Polaroid podia ter ganho o prémio de Blog Revelação do ano 2011 da TVI24, mas infelizmente vocês são uns leitores do caraças e não votaram em nós! Mesmo assim, vamos continuar a escrever, sendo que quem levou a taça foi o @ChicodeOeiras e a sua malta esquerdista! Já percebemos que vocês preferem o Mao ao amor e o Enver Hoxha aos nossos textos bonitos! . Agradecemos a vossa ajuda! Obrigadinho malta!


PS - O Zé Maria obrigou-nos a colocar no final disto: "mas continuamos a gostar de vocês".
Pub.
Segue no Twitter
Arquivos
Pesquisar
 
RSS