José Maria Barcia @ 00:57

Ter, 10/01/12

Gosto de conversas que começam com ''está tudo maluco''. Acabam da melhor maneira.

 

Ora, explico. É simples. Pode vir de um episódio no trânsito, de uma notícia da televisão ou mesmo de uma história de aconteceu ao amigo do irmão do sobrinho do irmão do pai. E a história é esta '' epá, aquele gajo fez isto e depois ainda foi lá fazer aquil'' seguido de um comentário ''está tudo maluco, pá''. E porque é que estas conversas são óptimas? Porque nos fazem lembrar que malucos somos todos.

 

Da história mais mirabolante há sempre semelhanças com algo que nós fizemos. Portanto, após a parte do ''está tudo maluco'' vem, imediatamente, o ''e lembras-te quando fiz aquilo'' ou ainda ''pá, mas e quando tu foste ali fazer aquela coisa mas depois fizeste a outra''.

 

As conversas que começam com ''está tudo maluco'' levam, inevitavelmente, a um patamar de aproximação ao sujeito culpado de cometer um acto fora dos trâmites normais. É que, se ele é maluco, então porque é que eu também não sou? E tu, quando fizeste aquilo ao outro?

 

Esta conversa, de copo na mão, só pode levar à nostalgia dos nossos actos malucos. E esses, esses são sempre e motivo de orgulho. Na altura, claro que não. São de vergonha, medo até. Mas diz o ditado ''ainda te vais rir disto''. E é verdade, os momentos mais embaraçosos, e agora falo só por mim, são aqueles que mais penso em contar aos meus netos. O que são conquistas académicas comparadas àquela vez que pus um rato na aula? O que é um ordenado avantajado relativamente ao dia em que corri nu pela praia? Ou ainda, quando a vida me estiver a passar pela frente, vou-me lembrar de quê? Se puder escolher, quero-me lembrar de todas as vezes que fui parvo, pateta e tonto. Quando fui inconsciente, infantil e imaturo. Porque quando encontramos um amigo da escola, daqueles que não vemos há imenso tempo, o que tem mais piada é relembrar esses momentos.



Luís... @ 00:23

Qua, 11/01/12

 

Excelente artigo...do melhor. Parabéns

Chiquelette @ 00:09

Sex, 13/01/12

 

Gosto muito!


José Maria Barcia @ 00:10

Sex, 13/01/12

 

Obrigado Luís e Chiquelette

Anarca @ 19:59

Seg, 16/01/12

 

Outro momento embaraçoso que puderás contar aos teus netos é o de quando escreveste "puz" num texto num blog.

Obrigadinho!

 

O Polaroid podia ter ganho o prémio de Blog Revelação do ano 2011 da TVI24, mas infelizmente vocês são uns leitores do caraças e não votaram em nós! Mesmo assim, vamos continuar a escrever, sendo que quem levou a taça foi o @ChicodeOeiras e a sua malta esquerdista! Já percebemos que vocês preferem o Mao ao amor e o Enver Hoxha aos nossos textos bonitos! . Agradecemos a vossa ajuda! Obrigadinho malta!


PS - O Zé Maria obrigou-nos a colocar no final disto: "mas continuamos a gostar de vocês".
Pub.
Segue no Twitter
Arquivos
Pesquisar
 
RSS